Frustração

Você já teve algum plano frustrado? No divã de hoje trago uma reflexão sobre a frustração dos nossos planos e projetos e como isso está atrelado a nossa natureza humana. Mais uma vez, o vídeo da formatura da PRF não foi postado pois os planos de alguns dos formandos que estavam no vídeo foram frustrados… Tenho certeza que essa mensagem poderá falar alguma coisa com você!

 

clique aqui

2 Comentários

  • Professor, se eu morasse em cascavel estaria na sua porta neste momento. Assisto aos seus divãs toda semana e geralmente me identifico com os temas abordados. Hoje estou passando por um momento de frustração, gostaria de conversar com alguém que minimamente compreendesse esse momento é por isso busquei a sua página. Professor, meu nome é Fernanda, me formei em 2010 no curso de agronomia em 2011 eu passei no concurso da EMATER do Rio e também no mestrado, como o salário não era muito bom optei por fazer o mestrado. O mestrado ocupou todo o meu tempo é por um período parei de tentar concurso, em 2013 finazei o curso é comecei a estudar novamente pra concurso público entretanto estava trabalhando em uma empresa privada e como atendia diversos municípios não tinha uma rotina favorável aos estudos, mesmo assim cada minuto de folga era dedicado ao estudo, infelizmente a cidade onde eu trabalhava é muito distante da capital e eu acabei tendo de abrir mão de fazer algumas provas por não conseguir viajar. Quando percebi que não não podia mais continuar num trabalho que não me possibilitava ao menos tentar algo melhor decidi sair. Fui então chamada pra trabalhar como professor substituto em um instituto federal onde havia passado por um PSS. Dei aulas lá por dois anos e nesse período fiz o concurso pra professor efetivo no qual fiquei classificada como segunda excedente. Foi na preparação para esse concurso que conheci o mundo dos preparatórios online, as provas da primeira fase dos concursos da maioria dos institutos federais cobram disciplinas básicas como português e lei 8112/90. Comprei alguns módulos assisti a algumas palestras e decidi seguir por esse caminho. O plano era estudar pro concurso do IBAMA e enquanto ele não sai eu continuaria fazendo também as provas para professor. No fim do ano passado fiz outro concurso pra professor apesar de ter ido muito bem na prova escrita e na didática a minha titulação me deixou em quinto lugar, os familiares e os amigos próximos me pressionaram para que eu entrasse no doutorado, não quis. Não quero estudar mais quatro anos pra depois ter que começar novamente a estudar pra concurso. No fim do ano passado decidi parar de trabalhar e me dedicar apenas aos estudos, não contei isso pra minha família, vou me virando como dá enquanto ainda tenho algumas economias. Nesse ano como o concurso do IBAMA parecia improvável resolvi fazer outras provas fiz a prova do DPU pra conhecer a banca cespe, como eu já tinha feito 6 meses do preparatório do IBAMA acreditei que poderia ir bem, me ferrei, errei 35 e deixei mais umas 5 sem marcar. Mas atingi meu objetivo, conheci a banca agora eu já poderia me preparar melhor. Resolvi fazer IBGE (agronomia) e INSS, foi uma péssima decisão se tivesse optado por um deles talvez tivesse passado. A prova do IBGE veio primeiro, a prova foi muito grande e cansativa ntea mesmo de deixar o prédio eu já sabia que o resultado seria ruim. Só faltava mês pra prova do INSS eu teria que revisar praticamente todo o conteúdo, eu revisei. Fiz muitos simulados, estabeleci uma meta: errar menos de 15. Errei 14, mas infelizmente agino que a nota de corte na gerência será próxima dos 100 pontos. Não me deixei abater continuei estudando, e agora com mais confiança. Até que há alguns dias do fim do prazo daquele concurso pra professor recebo a notícia que um dos professores da minha área seria removido e diretor solicitaria minha nomeação, eu sabia que não poderia comemorar antes da posse, mas confesso que não consegui nem mesmo ver as aulas a ansiedade me consumia. Ontem um amigo que trabalha na reitoria e estava me informando extraoficialmente sobre a nomeação me disse que ela não poderá ocorrer. Foi publicada em abril uma resolução sobre redistribuição no Ifmg, segundo essa resolução as vagas só serão abertas para concurso após serem disponibilizadas internamente para processo de remoção, acontece que esse ano devido as eleições o prazo para remoções foi encerrado ontem e o prazo do concurso expira em alguns dias. E o que mudou na minha vida? Nada. Eu não tinha um cargo público e continuo não tendo, então por que há uma semana eu sentia que poderia estudar muito e ter o cargo que eu desejasse e hoje eu sinto essa fraqueza? Desabafei! Obrigada, em cada canto desse Brasil tem alguém que te adimira, vc muda as nossas vidas. Grande mestre. Abraço

    • Fernanda, essa fraqueza é normal na caminhada rumo a aprovação pois só encontramos em paz quando chegamos lá. Passa em um concurso requer tempo e dedicação e a maioria das pessoas não vão entender o que você está vivendo. Então cabe a você seguir em frente mesmo que existam motivos para parar! Juro para você que vale a pena!!! Apenas acredite e siga em frente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *