Qual a importância dos exercícios?

Ontem conversava com uma aluna sobre as melhores técnicas de estudo quando lhe perguntei como estudava. Imediatamente ela me respondeu no auge da sua segurança que havia largado o emprego e que passava o dia assistindo aula. Em seguida fiz uma pergunta reveladora de caráter de qualquer concurseiro: quantos exercícios você faz por dia? Ela olhou nos meus olhos e disse que não se sentia preparada ainda para fazer exercícios. O que ela me disse é o que dezenas de alunos me dizem todos os dias. Por esta razão resolvi escrever este artigo.

 Imaginemos que você nunca tenha pilotado um avião e que um piloto tenha te dado a melhor aula da vida te mostrando cada botão, cada alavanca e te ensinando como pilotar o avião. Pergunto: depois desta aula teórica você teria coragem de pilotar um avião? A aula por si só seria capaz de te preparar para pilotar um avião?

 Se tem uma coisa que a teoria não faz é dar vida ao conhecimento. Todo conhecimento só se aperfeiçoa com a prática. Isso serve para aprender a pilotar um avião ou fazer comida. Posso te passar a receita mais linda de um bolo que dificilmente será suficiente para uma pessoa aprender a fazer bolos. Falo isso porque vejo minha filha ralando em várias tentativas com a mesma receita. Lembre-se de quando aprendeu a dirigir, foram as aulas de direção que o tornaram um bom motorista ou foi a prática?

 Não tem como, a teoria só ganha vida com a prática. Agora tente trazer a mesma associação para o mundo dos concursos. Só se aprende com muita prática e ela se chama exercícios. Quem não faz exercício tem todo o conhecimento mas não consegue responder a questão da prova. De que adianta isso? Sei tudo de direito constitucional mas quando me deparo com a questão da prova fico na dúvida se está certa ou errada. Não resolve haja vista meu objetivo ser descobrir com precisão qual é a certa e qual é a errada. Quem não faz exercício esbarra nessa limitação fundamental para o sucesso nas provas.

 Os exercícios são tão poderosos que costumo dizer que uma pessoa que só faz exercícios está muito mais preparada que outra que só lê ou assiste aula. Mas Daniel, como faço para saber se me faltam exercícios?

 Seguem abaixo alguns sintomas de quem não faz exercícios:

  1. Estuda há mais de um ano e sente que não saiu do lugar;
  2. Faz simulados e tira sempre as mesmas notas;
  3. Bateu na trave dos últimos concursos;
  4. Nas questões de múltipla escolha fica sempre em dúvida entre duas assertivas;
  5. Estuda há mais de três anos e não passou em nenhum concurso;
  6. Quando tenta responder a questão pensa sempre além do necessário e acaba errando a questão;
  7. Fica viajando na maionese;
  8. Quando responde uma lista de questões deixa a maioria em branco ou erra muitas questões;
  9. Tem medo de fazer simulados ou provas.

Estes são alguns dos sintomas de quem faz poucas questões. Se você se encaixou em algum desses comportamentos eu gostaria de dizer que o melhor remédio que você precisa tomar é fazer muitas questões. Eu disse muitas. Tipo todas que puder fazer sobre cada matéria.

 Se estiver focado em uma banca ou já estiver estudando com o edital aberto, faça questões apenas da banca para a qual está estudando. Se não estiver focado nem tiver um edital específico faça questões de todas as bancas. A melhor forma de conseguir questões é através desses sites que existem e que organizam questões. Comece pelas questões mais novas e vá fazendo até chegar nas mais antigas. Quando fizer todas que existem, comece novamente.

 Eu te garanto uma coisa, se você fizer isso que acabei de dizer, logo me mandará um e-mail dizendo que não se reconhece mais, vai compartilhar seu sucesso e crescimento e em breve, muito em breve, compartilhará comigo sua aprovação. Eu tenho certeza disso!

Este artigo foi publicado no Blog do Focus Concursos no link:

http://blog.focusconcursos.com.br/publicacao/qual-a-importancia-dos-exercicios

32 Comentários

  • Nossa! Tive a sensação de estar sentada na sua frente, Prof. Sena, e que você estava falando olhando para mim, destacando com ênfase alguns palavras.
    Desde da “batida de trave” no concurso do INSS, pergunta-me diariamente: “Onde errei?”. No fundo, sabia. Mas “ouvi” e senti a certeza ao ler seu texto.
    Obrigada pelas palavras. Pois a caminhada é solitária e muitas vezes doída, apesar do apoio e compreensão de familiares.

  • Nossa! Tive a sensação de estar sentada na sua frente, Prof. Sena, e que você estava falando olhando para mim, destacando com ênfase alguns palavras.
    Desde a “batida na trave” no concurso do INSS, pergunto-me diariamente: “Onde errei?”. No fundo, sabia. Mas “ouvi” e senti a certeza ao ler seu texto.
    Obrigada pelas palavras. Pois a caminhada é solitária e muitas vezes doída, apesar do apoio e da compreensão de familiares.

  • Olá Daniel,

    Tenho esse problema, fiz cursinho a quase dois anos e nunca consegui fazer exercícios direito, por medo de errar e ficar frustrado. Tenho esse problema na vida, o medo de errar. Por isso no ultimo mês desanimei bastante nos concursos. Mas com esse artigo, me motivou um pouco. Tem como você fazer um divã com assunto medo de errar na vida. Tenho muito problema com isso. Obrigado e um Abraço

  • Professor, estou passando por isso. Escolhi a área Adm para focar e meu edital base é do MPU. Me sinto insegura as vezes porque nunca estudei Direito e isso me dá um medo muito grande.
    Esse texto me deu muita coragem. Obrigada.

  • Obrigada professor kkk eu olhava para as questões com receio até agora só teoria, mas vou fazer a partir de hoje Muitas questões. O que me diz sobre os livros de questões comentadas?E como fazer questões de matérias específicas que alteram a cada ano como regimentos internos e legislação especial? Abraço ??? Ligadinha no canal

  • Prof Sena! Você é top!
    Comecei na focus pelo curso do INSS, as primeiras aulas que assisti foram as suas,
    sem nunca ter me interessado por direito na vida, me apaixonei. Assistia suas aulas igual série da netflix, e foi o que me motivou a continuar os estudos com as matérias básicas até sair o TJ. Um dia vou compartilhar o resultado de tanta dedicação e você fará parte dessa trajetória! Um abraço! 🙂

  • Olá professor Daniel ! Agradeco-lhe de coração o contato sincero e cordial e também pelas maravilhosas dicas que vc tem passado para nós ! Deus ilumine sempre o seu caminho !Um abraço !

  • certo! como próprio professor Daniel disse,os três pilares: conhecer,praticar e repetir. os últimos 3 concursos que fiz passei,mas não conseguir ficar dentro das vagas, INSS, MP e TRF2, nenhum deles eu estudei focado, só aproveitei pra treinar,pois meu estudo é direcionado pra PRF. fiquei satisfeito pelo fato de não ter estudado especificamente pra eles e não ter sido eliminado e percebi que estou no caminho. sempre ouvindo as dicas do grande Daniel sena, acho ele um cara muito sensato, bem diferente de muitos ai na net que manda vc vender tudo que tem ate sua alma pra ficar estudando. acho que tudo precisa ter equilíbrio.

  • Ca-ra-ca! Disse tudo que estou vivendo, se por nem tirar. Agora vou tomar um rumo na vida de concurseira. Obrigada grande mestre!

  • Muito oportuno e motivador esse artigo, Daniel.
    Ler o caderno, apostila ou PDF, (leis, quando houver); assistir a aula, resolver 50 exercícios. Esse método para cada tópico da matéria é um bom começo para se chegar fera na prova?
    O que você acha, amigo?

  • Professor, acho que a dificuldade vem do medo de fazer e descobrir que não se está tão bem na matéria. Eu vejo isso em mim, o emocional muitas vezes me atrapalha das mais variadas formas.

    • Pode ter certeza que seu estado emocional é o seu maior desafio nessa jornada!!! Mas você pode aprender a controla-lo. Trabalho bem isso no meu curso Eagle Coaching. A próxima turma será no final do ano. Fique ligado no meu site que trarei notícias.

  • Professor estudo para concurso já faz 1 ano e a pouco tempo que eu percebi a importância de fazer exercícios. Você é uma inspiração para mim ler seus textos me motiva, por isso quero dizer muito obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *